Início > Brasil, Desigualdade Social, Rio de Janeiro > AFINAL, O HAITI É AQUI? WTF?

AFINAL, O HAITI É AQUI? WTF?


Vivemos um momento particularmente delicado na cidade do Rio de Janeiro onde, em função desta ser a futura sede da Copa do Mundo de 2012 e das Olimpíadas de 2014, há a necessidade premente de maciços investimentos na recuperação e incremento da infra-estrutura urbana, com especial destaque para o transporte urbano de massa – algo pífio e ineficente em uma urbe das dimensões da Cidade Maravilhosa. O tempo urge, afinal dois anos passam “voando”, e é natural que os nossos gestores públicos estejam em polvorosa com o tamanho da tarefa que eles terão de enfrentar. É, meus camaradas, parece que a ficha finalmente caiu…

Há algum tempo que a bandeira – “de direita”, diga-se de passagem – da ordenação da ocupação do espaço público foi absorvida por membros da esquerda, ou então de partidos ditos de esquerda que atualmente ocupam nichos de poder nos governos federal, estadual e municipal. Esse é o caso específico do Rio de Janeiro, onde instalou-se uma combinação perversa e explosiva envolvendo a atividade do narcotráficotráfico, a privatização do poder territorial nas áreas mais carentes por parte de traficantes e de milicianos, além da desorganização do espaço público (favelização e “camelotização” das principais vias urbanas). Tudo isso, é forçoso dizer, com a conivência e a leniência dos atores públicos, que vêem nisso uma tremenda oportunidade para estabelecer “parcerias” que possam expandir os seus “currais eleitorais”. Ou seja, a velha e rançosa questão da exploração da pobreza e do risco social como forma de cabalar votos…

A sanha dessa “urgência urgentíssima” de disciplinação do espaço urbano é representada pela política do “choque de ordem”, a menina dos olhos da recém empossada administração municipal. Nosso atual alcaide, numa política típica de empurrar a sujeira para debaixo da tapete, vem empreendendo uma série de operações pirotécnicas visando coibir diversos comportamentos que infringem o código municipal de posturas. Tais sanções vão desde as infames Operações Lei Seca e diversas blitzes espalhadas pela cidade que visam apreender veículos com o IPVA atrasado (enquanto isso, as nossas ruas estão todas esburacadas, danificando nossas molas, pneus, amortecedores e diferenciais), passando pela proibição dos camelôs que vendem produtos piratas, até a suspensão da comercialização da famosa água de coco in natura (que, dada a grita da população contra tal insanidade, fez com que o alcaide recuasse de tal vil medida). Definitivamente, vivemos tempos à la Simão Bacamarte na Cidade Maravilhosa. Tempos, eu diria, muito difíceis, obscuros, complicados…

Vale lembrar que – tal como o seu grande iniciador na política, ex-prefeito César Maia – o atual prefeito é chegado um factóide daqueles, definido como a assunção de uma medida absolutamente absurda e desmesurada, cujo efeito é desviar a atenção da opinião púbica das verdadeiras questões que assolam a cidade. E estas, que são inúmeras, nem de longe são tocadas pelo atual ocupante do Palácio da Cidade. Uma lista simplória só para constar: transporte público de massa de qualidade, táxi barato para quem quer sair para beber e não dirigir (especialmente em bairros desprovidos de transporte público, como a Barra da Tijuca e Jacarepaguá), ruas asfaltadas e desprovidas de crateras lunares indecentes, estacionamento suficiente para os veículos, iluminação eficaz das vias públicas, atendimento de saúde primária eficiente (a tal das UPAs é outro tremendo factóide), controle do trânsito e uma Guarda Municipal efetivamente ordenadora, e não apenas voltada para a sua vil tarefa de tungar o bolso do pobre do contribuinte com multas, multas e mais multas. Só isso tudo…

Como se isso tudo não bastasse, uma matéria publicada no jornal O Globo de hoje me deu verdadeiros arrepios. O atual Secretário de Ordem Pública, um dos “faxinas” do atual Prefeito e “cabeça” da sanha de multas e de proibições mil na Cidade, anunciou a importação de uma série de equipamentos móveis a fim de otimizar a tarefa de fiscalização das posturas dos munícipes. São torres de vigilância que sobem até 4 metros de altura, munidas de câmeras de vigilância com visão noturna, capazes de filmar até 2 km de distância. Parece que o Big Brother Brasil vai começar antes aqui no Rio…

Antes disso, a Guarda Municipal recebeu do Governo Federal um lote de 20 armas não letais, daquelas que vemos em filmes americanos onde policiais “bonzinhos” imobilizam os meliantes com “leves” descargas elétricas. Como se tudo isso não bastasse, a Prefeitura também está importando três aviões não-tripulados (iguaizinhos aos utilizados pelos americanos e israelenses em suas operações de “Guerra contra o Terror”) de fabricação israelense, que poderão fiscalizar desde manifestações e grandes aglomerações, grandes tumultos, monitorar o aumento da favelização e até mesmo dar suporte às operações das forças policiais.

Sei não, mas daqui há pouco se um aviãozinho desses passar pela minha cabeça, estarei me sentindo em plena Faixa de Gaza, ou nas montanhas de Tora Bora, ou então em Mogadíscio ou no Iêmen. A conclusão que chegamos, há muito tempo aliás, é que a verdadeira “Faixa de Gaza” está bem aqui, e não lá no Oriente Médio!

Desculpem, mas depois desse “papo brabo baixo astral” só me resta tomar algumas cervejas assistindo no DVD o filme Black Hawk Dawn (“Falcão Negro em Perigo”). Afinal, não é proibido beber em casa… ainda, porque qualquer dia desses um “mulá” maluco desses travestido de executor de políticas públicas pode aparecer na cena política enchendo o meu saco na porta da minha casa!
Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: