Início > Estratégia, Livro, Marketing, Mercado Editorial, Tendências de Consumo > DAN BROWN E A ESPERANÇA DO MERCADO EDITORIAL

DAN BROWN E A ESPERANÇA DO MERCADO EDITORIAL

Apesar das baixas taxas de leitura no mundo inteiro, a lenta porém corrosiva difusão dos e-books e o interesse da geração mais jovem por outras mídias, o livro impresso ainda tem o seu atrativo e charme. Curiosamente, essa geração mais jovem – taxada por muitos intelectuais como meramente imagética, inculta, ignorante e acrítica – vem sustentando ainda o folêgo das editoras com lançamentos de peso. Basta ver os blockbusters de autores como J. K. Rowling (e a saga do mago-menino-agora-adolescente Harry Potter), Tolkien (e a monumental trilogia do Senhor dos Anéis) e a escritora Stephanie Meyer (autora de obras como Crepúsculo e Lua Nova), cujos textos atingem em cheio o mundo fantasístico e idealizado dos adolescentes. Depois, dizem que os jovens não gostam de ler…

No entanto, o grande midas do mercado editorial é o escritor norte-americano Dan Brown. Nenhum romance nos dias de hoje vendeu mais que o badaladíssimo O Código da Vinci (de 2003), que ganhou uma adaptação meia-bomba para o cinema com o superastro Tom Hanks no papel do simbologista Robert Langdon, o herói nerd das tramas de Brown. O Código da Vinci vendeu mais de 81 milhões de cópias impressas no mundo inteiro! É um absurdo de sucesso, que causa inveja a qualquer escritor que tenha algum tipo de pretensão ao sucesso – como se isso fosse possível…

Esse livro foi precedido por Anjos e Demônios (de 2000), que deu início a saga de Langdom pelas tramas circunvolutivas, frenéticas e bizarras de Brown – e que também foi adaptado para a telona do cinema. Só para se ter idéias das cifras envolvidas, os dois filmes arrecadaram mais de US$ 1 bilhão nas bilheterias do mundo inteiro. Ou seja, em se tratando de Dan Brown, tudo é superlativo!

Agora, Dan Brown – e, de quebra, Robert Langdom – volta a atacar em sua nova obra, intitulada O Símbolo Perdido, certamente um dos livros mais esperados dos últimos anos, e que foi lançado essa semana nos Estados Unidos. Apesar dos grandes descontos praticados pelas cadeias de livros norte-americanas, o mercado acredita que O Símbolo Perdido marcará a redenção do setor livreiro. A rede de livraria Borders, uma das maiores do mercado americano, apostou no frisson e informou que deixou 188 de suas 511 lojas abertas após a meia-noite para que os fãs de Brown pudessem adquirir o seu novo título. Apesar disso, todos apostam que a vendagem do novo livro não chegará aos pés do fenomenal sucesso e O Código da Vinci – considerado por todos os especialistas um evento único no mundo dos livros…

Para os mais afoitos, a Editora Sextante lançará O Símbolo Perdido apenas no distante 4 de dezembro – certamente, na esperança de turbinar as vendas de Natal. E, também, os direitos de seu último livro já foram vendidos para o cinema. Ou seja, a luta continua companheiro…
Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: