Início > Arte, Cult, Fotografia, Rio de Janeiro > UM CONVITE DO ESCRIBA – MOSTRA FOTO RIO 2009

UM CONVITE DO ESCRIBA – MOSTRA FOTO RIO 2009

Essa é para os meus carioquíssimos leitores, ou então para os que pretendem passar alguns dias na Cidade Maravilhosa nos próximos dois meses. É para quem gosta de arte e, em especial, para os apreciadores da bela arte da fotografia.

Foi inaugurada nessa terça-feira a mostra FotoRio 2009 – Encontro Internacional de Fotografia do Rio de Janeiro. O evento, que já faz parte do calendário cultural da cidade do Rio de Janeiro, tem como objetivo revelar novos talentos – e também mostrar ao público o trabalho de nomes já consagrados – do cenário da fotografia carioca, brasileira e mundial. Como não poderia deixar de ser, o evento faz parte das comemorações do Ano da França no Brasil, com a presença de trabalhos interessantíssimos de fotógrafos franceses.

São 13 exposições divididas em dois andares do Centro Cultural Correios, localizado bem no meio do corredor cultural do centro da cidade, que abrangem diferentes dimensões da linguagem fotográfica: conceitual, cotidiana, onírica e documental.

O convite aos meus leitores é para que apreciem o projeto Carioca, da carioquíssima francesa Emmanuelle Bernard que, além de ser minha querida amiga, tive uma participação a partir de uma série de conversas regadas à muitos espressos, capuccinos, sushis e sashimis. Carioca se baseia em uma tentativa de retratar o cotidiano dos habitantes da Cidade Maravilhosa, em suas variadas vertentes e regiões. Apaixonada pelo Rio, Manu – como é carinhosamente conhecida – construiu um mosaico vibrante e intenso ao retratar o cotidiano de pessoas, situações e locais da cidade mais charmosa do Brasil, onde a vida fervilha e pulsa freneticamente.

Esse mosaico abrange diferentes locais, desde a onipresente praia, passando pela exuberância da floresta e o frenesi das ruas e das calçadas lotadas de gente. Diferentes situações como o pregão dos vendedores no comércio de rua e nos mercados populares do subúrbio, o frisson das torcidas de futebol, o lazer no calçadão e nas praças, a religiosidade presente nas igrejas, nos templos e nosterreiros de umbanda, a vibração da vida noturna carioca, representada pela boemia do samba e do chorinho, sempre regado a doses generosas de chope gelado, e que embalam os sonhos e os devaneios dos habitantes dessa cidade que foi (e é) cantada em verso e prosa por inúmeros poetas, músicos e artistas.

Estão lá presentes, no aconchegante mosaico que lembra um típico álbum de uma grande família, ricos e pobres, famosos e anônimos, negros, brancos e mulatos, cariocas da “gema” e cariocas “importados” ilustres. Zona Oeste, Zona Sul e Zona Norte, todos convergindo para o centro da cidade, que é o Maracanã. Tudo isso envelopado por uma trilha sonora cuidadosamente montada para dar ao visitante a melhor atmosfera possível da vida nessa cidade.

Carioca procura ilustrar algumas das facetas mais características dos habitantes do Rio de Janeiro, procurando romper com o monocromatismo midiático atual encetado no tripé “tráfico de drogas – violência urbana – milícia”. Para a artista, tais traços marcantes na alma carioca são a generosidade, a criatividade e a alegria de viver, que acabam compensando e superando as intempéries do cotidiano e todos os problemas inerentes a qualquer metrópole com tamanhas desigualdades e iniquidades sociais como o Rio de Janeiro.

O projeto é patrocinado pela montadora francesa Citröen, e a equipe de produção conta com a empresa de marketing cultural Turbilhão de Idéias – do meu amigo Gustavo Nunes – e do cineasta Márcio Melges. Vale assinalar que essa exposição é apenas um aperitivo, pois o livro com todas as fotos de Carioca tem a previsão de lançamento no segundo semestre, com uma exposição concomitante. Além disso, o texto do livro é de minha autoria, e posso dizer que foi um dos trabalhos mais interessantes, legais e prazeirosos que fiz até então – me fez descobrir ainda mais o prazer de ser um carioca da “gema”, nascido e criado no subúrbio, amante do futebol, do Flamengo, e do samba da Portela e do Império Serrano.

A exposição vai até o dia 2 de agosto. O Centro Cultural Correios fica na Rua Visconde de Itaboraí, 20, no centro, pertinho do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB). Uma pedida é que, após a exposição, vale a pena dar uma esticada nos bares e nos restaurantes do entorno, que são muito charmosos e interessantes. Se puderem, dêem uma passadinha lá e não deixem de apreciar as fotos do Carioca. Comentários serão muito bem-vindos, tanto no livro de visitas quanto aqui no blog. Garanto que a Manu vai adorar, e ela merece todo o sucesso do mundo!
Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: