O REI DO RIO!!!

Acabo de chegar em casa, após ter atravessado o Rio de Janeiro de um extremo ao outro, e vi com os meus próprios olhos que a cidade está em festa. Até a minha rua – quem diria – está tomada de rubro-negros! Parece que uma onda flamenguista contagiou a Cidade Maravilhosa. Também, pudera, somos os verdadeiros “Reis do Rio”: penta-tricampeões, o clube que mais títulos conseguiu até hoje no Campeonato Carioca! Pouca coisa, muito pouca coisa…

O mais impressionante disso tudo não é propriamente o time do Flamengo. Sou da opinião, compartilhada por outros rubro-negros como eu que tiveram a benção de ver Zico, Andrade, Adílio, Leandro & Cia. Ltda em campo, de que um dos últimos times que melhor representou o “manto sagrado” foi o da década de 1990, campeão brasileiro, que tinha como maestro o lateral-direito e depois meio-campista Júnior, o famoso “Capacete”, expoente do imortal time de 1980 -1982, e lateral esquerdo da eterna Seleção Brasileira da Copa da Espanha que tanto encheu os olhos do mundo inteiro…

Depois disso, o Flamengo conquistou muitos outros títulos, mas sem um elenco que enchesse os olhos de torcedores como eu, fanáticos porém amantes do bom ludopédio. Para cada Sávio, Adriano e Renato Augusto surgidos, apareceram com maior frequência outros “pernas-de-pau” como Magno, Delacir, Dimba, Piá, Goeber, Léo Medeiros, Jaílton – meus queridos leitores, a lista é longa…

Voltando ao meu raciocínio, o que mais me impressiona, entra ano e sai ano, é a força da torcida – a famosa “Nação Rubro-Negra”, a única nação que cabe dentro de um país! Apesar de extremamente exigente, quando confiante, ela “abraça” o time e enche os estádios, lotando o Maraca, gritando a plenos pulmões e balançando a auto-confiança dos adversários – perguntem a qualquer jogador de times rivais o que é jogar contra o Mengão em um Maracanã lotado…

Foi essa torcida que me fez cair de amores pelo Flamengo, e até hoje (depois de velho!) ela me emociona quando vejo a festa nas arquibancadas, o esplendor do desfraldar das bandeiras, o vigor e criatividade das coreografias, o canto sacana e irônico contra os adversários, e cantado a plenos pulmões quando o negócio é “empurrar” o time para a vitória. E, também me emociona a Charanga de Jaime de Carvalho, a nos relembrar dos tempos onde o futebol era mais amor e menos business, com a “bandinha” a tocar sem parar as eternas marchinhas de carnaval de Braguinha e Ary Barroso, além de hinos como Cidade Maravilhosa e Uma Vez Flamengo, Sempre Flamengo…

Foi essa torcida que, mais uma vez, eu vi ao longo do dia de hoje: na padaria de manhã, na banca de jornal, no calçadão da praia, no chope no boteco da esquina, dentro e fora do Maracanã, nos bares e em frente aos telões espalhados na cidade, ao explodir de emoção a cada gol, a roer de unhas a cada gol adversário, ao vibrar a cada defesa do nosso goleiro, e na esfuziante alegria na hora de gritar, com toda a força do mundo, É CAMPEÃO!!!

O meu time do coração é, a partir de hoje, o que mais títulos conquistou em toda a história do Campeonato Carioca. É o verdadeiro “Rei do Rio”! É, também, Penta-Tricampeão! E, contrariamente ao que adversário pensava, VICE SÃO ELES, e não o nosso glorioso técnico…

Desculpem meus amigos, mas preciso interromper a escrita pois está na hora de voltar à rua para comemorar o título com a torcida. Amanhã, a vida continua, tenho trabalho pela manhã, viagem a São Paulo na hora do almoço, trabalho na terra da garoa à noite. Mas, parodiando o poetinha, que essa noite mágica seja eterna enquanto dure…

Uma vez Flamengo, Flamengo até morrer!!!

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: