UM BASTA NA "BANDALHA" DO CRÉDITO CONSIGNADO!

Finalmente, alguém no governo teve a brilhante idéia – e a decência! – de interromper o verdadeiro crime de “lesa-velhinho(a)” que era o empréstimo consignado para aposentados e pensionistas…

Como todos sabem, os lucros que as instituições financeiras obtém em nosso país são exorbitantes – chegando às raias da indecência e da pornografia! -, graças à juros extorsivos obtidos via a cobrança de empréstimos à pessoas físicas. Não há dúvida de que o empréstimo à pessoa física é um business e tanto: basta ver a infestação de financeiras nas avenidas e ruas das cidades brasileiras, com suas filipetas que sujam os logradouros e os vendedores “chatos de galocha”, prometendo “crédito descomplicado à taxas mínimas de juros” e outras mentiras que só comprometem cada vez mais o bolso roto dos cidadãos – já tungado pela pesada taxa de impostos, utilizada para financiar outras indecências como salários de Senadores e Deputados, cargos comissionados ocupados por “zé-ruelas esfomeados” filiados ao partido do Presidente da República, bem como “Mensalões”, “Mensalinhos” e outras excrescências…

(aliás, esse Escriba recomenda fortemente a leitura da entrevista do “ex-Homem-forte-do-Governo-Lula” José Dirceu, na revista Piauí desse mês, que está nas bancas de jornal)…

Enquanto isso, o “cidadão-idiota-contribuinte-otário-trabalhador” tem de se endividar até o talo para comprar um carro, uma geladeira, uma televisão ou um DVD! Basta olhar o movimento em estabelecimentos como Casas Bahia, Ponto Frio, Magazine Luiza, GE Money, CitiFinancial, Banco BMG, Banco Cacique para entender o drama microeconômico dessas pessoas… E tudo isso com a aquiescência – e a cara de pau – dos nossos governantes!

O crédito consignado a funcionários públicos, aposentados e pensionistas é uma das formas mais perniciosas de empréstimo, pois o desconto é líquido e certo no contra-cheque do camarada. Não tem choro nem vela, todo o mês é debitada a parcela do empréstimo, e o mané é que se estrepa! Dane-se se ele não tem dinheiro para comprar comida, material escolar para os netos, pagar uma conta de luz ou de água, ajudar um parente em apuros…

A coisa é ainda mais complicada, pois pesquisas mostram que a grande parte dos aposentados e pensionistas contrai esses empréstimos para quitar débitos anteriores – seus ou de seus parentes, como filhos, sobrinhos ou netos! Aí o camarada, que já ganha uma pensão indecente, fica mais vulnerável ainda posto que, o pouco que ele tem, uma parcela significativa – 30%, segundo a regra anterior – é debitada para pagar a “agiotagem oficializada”. Quando o velhinho(a), então, precisar sacar o dinheiro para pagar um tratamento médico, ou então comprar um remédio, ou até mesmo comprar comida para casa, se depara com a realidade: que o seu dinheiro suado e merecido foi para o ralo dos débitos em conta…

Aí, só resta ir “mofar” nas filas do Souza Aguiar, do Cardoso Fontes, do Rocha Faria, do Getúlio Vargas, do Hospital da Posse – viram, Prefeito César Maia e Governador Sérgio Cabral?!?!

Claro que isso é um grande negócio para bancos, financeiras e o próprio varejo, mas a médio e longo prazo isto é um péssimo negócio, pois certamente irá levar a uma crise de liquidez sem precedentes na economia brasileira. A “bolha” de recursos presa nesses empréstimos é gigantesca, e imaginem o que pode acontecer se, de uma hora para outra, uma parcela significativa desses consumidores resolve adentrar no reino da inadimplência? Sabem o “boom” imobiliário nos Estados Unidos?

Pensando nesse perigo, o Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) baixou uma instrução normativa no último dia 20 do mês passado suspendendo o empréstimo consignado a aposentados e pensionistas. Segundo a assessoria do órgão, uma nova instrução deve ser publicada trazendo algumas alterações significativas, tais como o aumento do prazo máximo de pagamento do empréstimo (de 36 para 60 meses), além da diminuição do limite de comprometimento do benefício (de 30% para 20% da renda do pensionista).

Já não basta a sacanagem com quem está na “ativa”, agora o negócio é sacanear também os “velhinhos(as)”! Isso é que é um país que se importa com aqueles que o ajudaram a construí-lo no passado, com o suor de seus rostos e de seus braços…
Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: