Início > Brasil, Educação, Mercado Editorial, Política > ERA SÓ O QUE FALTAVA: PROPAGANDA PARTIDÁRIA EM LIVROS DIDÁTICOS!

ERA SÓ O QUE FALTAVA: PROPAGANDA PARTIDÁRIA EM LIVROS DIDÁTICOS!

Parece que o PT e a sua camarilha de bolcheviques esqueceram que vivemos em um regime democrático vigente – apesar de todos os males que possam daí advir, isto é, os Renans Calheiros, os José Sarneys, os Joaquim Rorizes da vida… Já não bastasse o aparelhamento dos órgãos governamentais, das empresas de capital misto e das autarquias federais, agora os caras resolveram partir para a propaganda partidária escancarada e desavergonhada!
Todo ano, o Ministério da Educação publica uma lista de livros didáticos que foram aprovados por sua comissão de especialistas, e que serão comprados e distribuídos para todas as escolas públicas brasileiras como obras de referência para os ensinos fundamental e médio. Trata-se do maior programa de compras governamentais no segmento editorial, e as editoras dirigem grande parte de seus recursos de marketing para entrar nesse generoso bolo. Afinal, todo mundo que ter a sua fatia…
O problema é que os nossos bolcheviques de plantão – os técnicos do MEC, filiados ou simpatizantes do PT – entendem a educação como uma poderosa ferramenta de propaganda partidária. Não é preciso muita leitura para entender o uso panfletário da educação como instrumento de difusão de uma determinada ideologia. O nosso “hermano” Hugo Chávez – qualquer semelhança com o personagem do seriado de TV é mera coincidência – financia um programa educacional nos assentamentos sem-terra comandados pelo bravo e tacanho MST. Qualquer aluno de pedagogia aprende, nos primeiros meses da graduação, que educação é poder, posto envolver necessariamente uma ideologia, isto, a transmissão de um conhecimento aliada a uma determinada visão de mundo…
Pois bem, uma das obras campeãs de vendas – mais de 1 milhão de exemplares comprados pelo governo federal – é o livro de história “Projeto Araribá, História, Ensino Fundamental 8″, a ser adotado no ano de 2008 como obra de referência para os estudantes de nossas escolas públicas no Ensino Fundamental.
Segundo artigo publicado no O Globo OnLine pelo jornalista Ali Kamel, a referida obra é uma pérola da propaganda partidária esquerdista. Além de juízos distorcidos sobre eventos e personagens históricos como a Revolução Russa, Mao Tsé Tung, Lenin, Trotsky e de críticas ferozes aos EUA e o sistema capitalista, o livro ainda faz rasgados elogios a programas assistencialistas do governo do PT que já foram mortos e enterrados – caso do fatídico e joselítico Fome Zero. Isso sem falar nas críticas superficiais e irresponsáveis dirigidas ao governo anterior, de orientação partidária oposta. Não irei ficar repetindo aqui as pérolas do livro, e aconselho os meus leitores a lerem o artigo publicado no periódico (http://http://oglobo.globo.com/opiniao/mat/2007/10/01/297958192.asp).
É impressionante a cara-de-pau desses caras, achando que a sociedade não iria desmascarar uma farsa dessas! Já não bastam as declarações do companheiro falando sobre a possibilidade de um terceiro mandato – que ele mesmo já declarou que aceitaria com “muito custo”-, a campanha publicitária do Banco do Brasil focada no número 3, agora resolveram aparelhar as crianças desde os bancos da escola! Nem Chávez faria melhor! O mais esquizofrênico de tudo isso é que esses caras se acham os melhores, os mais puros, os mais isentos, os defensores da causa dos pobres e dos oprimidos, os redentores da sociedade brasileira, os de reputação ilibada! São os nossos mulás!
Talvez uma lidinha no livro verde do Aiatolá Khomeini – líder espiritual da Revolução Iraniana nos anos 1980 – nos ajude a entender um pouco o mecanismo de aparelhamento de uma sociedade pela via da escolarização…
Como diria Ali Kamel, pobre das nossas crianças… e de todos nós que não concordamos com isso… Esses malas sem alça bolcheviques acham que o Brasil deve integrar o arco composto pelos governos de esquerda – e “populares” – que campeiam na América Latina, na grande maioria graças a incompetência e a falta de compromisso da elites endinheiradas, patrimonialistas e predatórias de nosso continente!
Só uma observação: perguntem ao Hugo Chávez, ao Evo Morález, ao Gustavo Nóboa e a outros bastiões da esquerda latino-americana o que eles acham do Brasil? Qual é a visão que eles têm do Brasil? Um gigante imperialista? Um bastião americano no continente? Será que eles vêem com bons olhos uma composição de interesses? Pergunte aos executivos da Petrobrás, da Odebrecht, ao Eike Baptista…
Como diria uma amigo meu, só Jesus para aturar esses caras!!! Vade retro Satanás!!!!
Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: