Início > Geral, Marketing, Serviços, Tendências de Consumo > PARA OS SOLITÁRIOS E MISANTROPOS DE PLANTÃO…

PARA OS SOLITÁRIOS E MISANTROPOS DE PLANTÃO…

É incrível a capacidade de determinadas pessoas em enxergar oportunidades de negócios em cenários turbulentos e hostis… É a prova cabal de que a criatividade humana é realmente admirável…

O adjetivo personal já se tornou lugar-comum em determinadas profissões… Termos como personal trainer, personal stylist e make-up person são usuais nos ramos de fitness, cuidados com o corpo, decoração e moda… No entanto, surge um novo nicho de mercado: ” personal friend”… Do que se trata?

A Folha de S. Paulo do domingo passado trouxe um artigo interessante sobre esse tema. Trata-se de um “especialista em amizade profissional”, isto é, alguém que você paga para bater-papo, desabafar sobre as agruras da vida, sobre a insensatez do mundo, a fim de aplacar a angústia e a solidão nossa de cada-a-dia…O atendimento é feito exclusivamente em locais públicos, tais como em shopping-centers, nos calçadões das praias, em bares, cafés ou restaurantes…

Os entrevistados garantem que tal serviço – que custa em média de R$ 50 a R$ 300 por “sessão” – não tem qualquer cunho sexual, ou até mesmo de estabelecer relações amorosas. Nem prostituição, nem agência de encontros… Trata-se, apenas, da prestação de um serviço em seu sentido clássico: a disponibilização de um “ouvido” amigo… Também os “personal friends” não têm a pretensão de serem psicólogos, posto não possuírem uma preparação específica para isso…

Alguns, inclusive, atendem grandes grupos de pessoas – são chamados de “personal friends corporativos”! Algumas empresas, e até mesmo o time de futebol do Volta Redonda, utilizam regularmente esse tipo insuitado de serviço…

Para os solitários e misantropos de plantão, isso pode até soar atraente… Mas o problema é que essas pessoas não possuem uma preparação especializada no atendimento de casos mais graves, tais como depressões, crises de angústia, fobias, transtornos do pânico, neuroses obsessivas, dependências químicas, compulsões e outras patologias mentais de maior monta. Sem esse conhecimento, uma intervenção inadequada pode até mesmo levar ao agravamento desses quadros. A leitura dos romances “psis” do escritor e psicoterapeuta Irvin D. Yalom – autor de best-sellers como Quando Nietzsche Chorou, A Cura de Schopenhauer e Mentiras no Divã – ilustra bem o que eu quero dizer com “intervenções desastradas”…

Como diria minha querida avó: cautela e caldo de galinha não fazem mal à ninguém!

De qualquer maneira, não poderia deixar essa matéria passar em brancas nuvens…

Realmente, a criatividade e o dom de inovar do ser humano não têm limites!
Anúncios
  1. Ligia Maria
    agosto 28, 2007 às 6:29 pm

    Será que no fundo a humanidade se esquiva a tal ponto da vida real deixando que aflore e permaneça esse individualismo urbano egoísmo,solidão, ao ponto de recorrer a essas segundas pessoas por mera preguiça emocional em doar-se ao outro por uma mera troca de figurinhas diárias de vida.
    Nada como a intimidade e essa costura do tempo da nossa vida em estabelecer amigos e conservar os antigos.
    Falar por falar e ter que pagar por isso…Que estranho.
    Abraços

  2. Ligia
    agosto 28, 2007 às 6:29 pm

    Será que no fundo a humanidade se esquiva a tal ponto da vida real deixando que aflore e permaneça esse individualismo urbano egoísmo,solidão, ao ponto de recorrer a essas segundas pessoas por mera preguiça emocional em doar-se ao outro por uma mera troca de figurinhas diárias de vida.
    Nada como a intimidade e essa costura do tempo da nossa vida em estabelecer amigos e conservar os antigos.
    Falar por falar e ter que pagar por isso…Que estranho.
    Abraços

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: