Início > Comportamento do Consumidor, Futebol, Marketing, Marketing Esportivo, Pesquisa de Mercado > ARENAS ESPORTIVAS: É POSSÍVEL TRANSFORMAR O ESPORTE EM ESPETÁCULO? (PARTE 2)

ARENAS ESPORTIVAS: É POSSÍVEL TRANSFORMAR O ESPORTE EM ESPETÁCULO? (PARTE 2)

Segundo os fundadores do EVI (European Venue Management Institute), Ian Nuttall e Ben Veenbrik, uma arena esportiva de sucesso deve combinar as seguintes características: segurança, atratividade e rentabilidade. Segundo Veenbrink, segurança para o espectador é a prioridade zero de toda e qualquer arena moderna que almeje ser bem sucedida. Uma arena bem instalada, segura e com instalações caras e boas atrai o torcedor de maior poder aquisitivo, aumentando as chances da partida virar um grande espetáculo de entretenimento, e também um grande negócio lucrativo!

Quando se fala em segurança, ela tem de garantir tanto a chegada do torcedor ao estádio sem sobressaltos como a tranquilidade dentro dele. Nos estádios ingleses – hoje, sem dúvida alguma, o futebol mais rico do mundo – é terminantemente vedado ao torcedor fumar, xingar e sentar nos corredores de acesso ou escadarias. Imaginem isso no Brasil!!!
Além da segurança, outro fator para atrair o público é o de cercar a arena com uma oferta de serviços de alto nível. A experiência recente do Pan-Americano no Rio mostra que, ao se oferecer um ambiente sofisticado ao torcedor, o seu comportamento acaba por se adaptar a essas circunstâncias, reduzindo o número de ocorrências por vandalismo e depredações.
O objetivo dessa oferta de serviços é o de aumentar ao máximo a permanência do torcedor no estádio, não apenas durante as partidas, mas também antes e depois. Além do mais, um leque amplo e variado de serviços, conjugado à segurança do espaço, permite ao torcedor tornar à ida ao estádio um programa familiar. A mesma lógica aplicada ao varejo é utilizada no contexto da gestão dessas arenas esportivas: quanto maior a permanência do torcedor no espaço, aumentam não só as chances de aquisição de um produto ou serviço como o gasto médio por pessoa também cresce. As pesquisas em Comportamento o Consumidor mostram que nós nos mostramos mais propensos à compra – e, consequentemente, com os bolsos mais “abertos” – em locais nos quais nos sentimos à vontade e relaxados.
Outra questão a ser encarada é o problema do preço. Claro que, atualmente, o futebol em nosso país é um programa de lazer razoavelmente barato, que atrai as classes econômicas mais baixas. O público de renda elevada, pela falta de segurança, transporte e leque de serviços adequados, acaba por consumir o espetáculo pela televisão – via pacotes de tvs a cabo no sistema pay-per-view. O inverso ocorre na Europa, onde o rico vai ao estádio e o pobre assiste pela TV. Será que esta inversão de público também nos interessa?
Particularmente, acredito que não, dado o caráter do futebol como esporte de massa, e parte integrante de nossa identidade nacional. No entanto, devem ser criados espaços – e facilidades associadas – para este público de maior poder aquisitivo, tais como camarotes e cadeiras em locais privilegiados. A renda obtida com a comercialização desses espaços seria revertida para uma melhoria das instalações – inclusive as populares -, a fim de gerar um afluxo maior de público aos estádios, dando brilho, cor e graça ao espetáculo…
Um dos maiores problemas observados com a implantação do conceito de Arena Esportiva é o da elitização do público espectador, tirando o “calor humano” e a espontaneidade do espetáculo. Inclusive, para a transmissão televisiva, é extremamente importante a presença dos torcedores perto do campo, pois cria uma atmosfera mais humana e participativa, gerando o envolvimento emocional necessário para a fruição do espetáculo esportivo…
Nesse sentido, as arenas inglesas e os estádios espanhóis estão mais bem-servidos nesse aspecto, pois os torcedores estão pertinho do campo, colado nos jogadores… Aliás, a presença da pista de atletismo distanciando a torcida do campo é um ponto negativo de estádios modernos como o Estádio Olímpia de Berlim (palco da final da última Copa do Mundo) e do nosso Engenhão
Aliás, como exemplos de arenas esportivas modernas, as fotos que ilustram esse post são da Commerzbank Arena – estádio do Eintracht Frankfurt, localizada em Frankfurt – e da Amsterdam Arena – casa do Ajax, localizada na capital da Holanda.
Continua…
Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: