Início > Bens de Consumo, Marketing, Varejo > GRUPO HYPERMARCAS COMPRA DM FARMACÊUTICA

GRUPO HYPERMARCAS COMPRA DM FARMACÊUTICA

Domingão de chuva copiosa e frio intenso… O Flamengo jogando daqui há pouco contra o Sport Club do Recife, lá na maravilhosa e interessantíssima capital pernambucana… e ainda por cima, com transmissão ao vivo pela TV! Não dá para sair de casa, não é mesmo? Só me resta atualizar o meu blog, até a hora do jogo chegar, e torcer para o meu Mengão!!!

No capítulo fusões e aquisições, mais uma notícia essa semana movimentou o cenário brasileiro dos negócios. O grupo Hypermarcas comprou a DM Farmacêutica, dona de marcas famosas e consolidadas nos setores alimentício (Adocyl, Zero-Cal e Supra Sumo), cosmético (Monange, Cenoura & Bronze, Avanço e Rastro) e farmacêutico (Benegrip, Doril, Estomazil, Engov, Vitasay, Gelol, Biotônico Fontoura, Melhoral e Lacto Purga).

A Hypermarcas é uma empresa nacional de controle de João Alves de Queiroz Filho (mais conhecido como Júnior), ex-controlador da marca Arisco. O grupo atende os segmentos de alimentação (Etti e Finn), higiene e limpeza (Assolan, Assim e MatInset) e cosméticos (Éh, em parceria com a empresária Cristina Arcangelli). Com a aquisição, a Hypermarcas torna-se o maior grupo nacional de bens de consumo, e a própria empresa não nega que a maior inspiração de seu modelo de negócios está na americana Procter & Gamble.

Esta compra é bastante interessante por vários motivos. Primeiro, o grupo possui posições consolidadas no segmento de higiene e limpeza, mas a entrada em seu portfólio de marcas populares como Cenoura & Bronze e Monange fortalece a empresa no setor de cosméticos, um de seus pontos fracos.

Além do mais, o marketing de medicamentos OTCs – isto é, comercializados sem a necessidade de receituário médico – se assemelha ao marketing de bens de consumo, onde a distribuição e a comercialização são bastante agressivas. O fortalecimento das marcas neste setor altamente competitivo, em grande parte assediado pelos medicamentos genéricos, é de fundamental importância para a sobrevivência do negócio.

A fusão entre as empresas deve ser facilitada pela existência de uma cultura de negócio bastante assemelhada, baseda em pesados investimentos de marketing (leia-se comunicação), fortíssima presença nos pontos de vendas e uma política de preços marcadamente agressiva. Ambas – Hypermarcas e DM – ocupam o topo nacional de gastos com comunicação, ultrapassando empresas o porte da Nestlé, Bradesco, Carrefour e Schinchariol.

A DM sempre baseou seus anúncios em bordões fáceis e que caíram bem no ouvido dos consumidores (“Tomou Doril, a dor sumiu”, “Tome Vitasay”, “Melhoral, Melhoral, é melhor e não faz mal”, dentre outros), além do uso de artistas e esportistas consagrados, enquanto que a Hypermarcas tem o publicitário Nizan Guanaes como o seu principal artífice.

Enfim, vamos agora esperar a internacionalização do grupo, o que a Hypermarcas pretende fazer até o início do ano que vem!

Boa semana a todos!!!

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: